fbpx

Textos

Escritos e transcrições de Luiz Fuganti

O que nos impede de ver?

Nós chegamos a um ponto tal de separação das nossas potências ou das nossas forças de existir, agindo, sentindo e criando realidade, nós nos separamos a um ponto tal que nós sequer sonhamos que temos essas forças em nós. E à medida em que sentimos que há uma ausência, uma insuficiência de ser, que sentimos […]

O que faz a clínica esquizoanalítica?

O que a gente faz na clínica? Chega alguém na clínica, o que você vai fazer? Primeira coisa: você precisa encontrar o desejo onde ele está. Onde está aquele desejo. Ele está separado das suas potências? Obviamente, se ele chegou até a clínica, geralmente ele está [separado das suas potências]. E, mesmo ele separado das […]

(Re)encontrar o desejo do depressivo

O que é o desejo de um depressivo? Tem-se uma visão dominante de que o depressivo é aquele que não tem desejo. Os sintomas levam a gente a imaginar isso, a pensar isso. Por exemplo, o depressivo não quer sair da cama. Ele vai dormir, mas ele não quer acordar. Ele vai deitar, mas ele […]

Focos de Autonomia na Invenção do Real

A indeterminação não é uma força passiva, é uma força de resistir à determinação. Ela é uma força de indeterminar ou suspender as forças de fora e/ou de dentro. Ela resulta dos vacúolos, dos intervalos, das dobras do tempo que criam seres de tempo, linhas finitas de duração. Entre a potência e o ato existe […]

Sobre Assim Falou Zaratustra: Um livro para todos e para ninguém

Por Luiz Fuganti Nietzsche vem para nos trazer uma luz jamais vista, justamente naquilo que nos implica na maneira de investir o nosso desejo. Na maneira que desejamos existir, que investimos uma sensibilidade, um uso do corpo, um uso do movimento, um uso do pensamento, um uso da linguagem, um uso das paixões, das ações, […]

© Escola Nômade de Filosofia